quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Love etc.

Incrível como quando eu ouço teu nome, eu não sinto mais nada, aquele frio na barriga, o riso descontrolado, nada. Mas quando páro e penso no que você se transformou um simples e odiado ex, eu sinto ódio de algo que não sei descrever.. Podia ter dado certo, podia ter sido eu e você contra o mundo, mas você preferiu recorrer a mentiras do que a algo mais puro e sincero. Não te culpo, não te julgo, eu simplesmente tenho pena de você. Por ter sido covarde e ter deixado tudo pra trás. Sabe do que mais eu sinto ódio?! É de pensar que eu agora sou indiferente pra você. Sou mais uma que passou, que você está aí andando com outra pessoa, ou pessoas. Imagino você beijando outra pessoa, sinceramente me doí. E é aí quando paro esses pensamentos tolos e falo em voz alta que foi melhor assim pra tentar me convencer. Me convenço por algumas horas, mas é depois? Volta tudo de novo, às vezes mais fraco, às vezes mais forte.
Como tirar isso tudo de mim? Como tentar dizer pra mim mesma: "Deixa pra lá", ele já te esqueceu? Como tentar não chorar só por que pensei que ia lutar por mim por tanto falar que me amava. Vai demorar, eu me conheço, deixei todos e desisti de muitos pra tentar não me machucar denovo. Ou tentar não me arriscar denovo. Sempre quis dizer pra você como é um idiota, acho que já disse isso, mas dizer todas as vezes quando eu penso em você como o meu passado. Você habita em mim, querendo ou não. Mas, todo o ódio que eu sinto por você não é maior do que eu sinto em mim em ainda te esperar, com flores nas mãos, pedindo desculpas e cantando uma música de Moulin Rouge. Mas idiota do que você, sou eu.


Um comentário: